sábado, 24 de janeiro de 2009

I

Estou estagnado. Desiludido, morto! Inanimado, lastimável.
Perdido...
Desconheço se é da força, que me falta, ou do peso enorme na minha consciência, que mal me consigo levantar. E, quando saio destas paredes, torturo-me incessantemente.
Digo-me que não presto. Digo-me que nada do que faça vai mudar o que aconteceu, é tudo culpa minha. Grito-me que nada do que sou tem valor, ou mérito. Reflicto no meu interior o quão merecedor eu não fui de todas as minhas hipóteses, e de todas as facilidades. E peço a mim próprio para que eu termine de respirar.
Depois, sinto-me cobarde por isso; e não o faço. Obrigo-me a carregar o ódio de mim próprio e a repugnância dos meus actos, para que pelo menos sofra bastante pelo que fiz, apesar de saber que nunca sofrerei o suficiente.
Noutro lado alguém sofre mais que eu, e é tudo culpa minha.
O meu nome é irrelevante, a minha idade nem tanto. Sou culto, inteligente e venho de uma família saudável e firme. Abri a porta dos 20 à meros meses e o meu exterior passa despercebido como qualquer jovem da minha idade. Sou criativo, referido como talentoso até, pouco influenciável e muito credível. Reflicto bastante um bom sentido líder.
Mas hoje eu só quero morrer, tal como ontem. Tal como amanhã...
Destruí duas vidas na flor da minha idade e, agora, só me resta seguir lá fora tapando todo o preto que guardo no lado esquerdo do meu peito.
Já não sou um jovem, sou um monstro.

'L. Malloy'

16 comentários:

  1. Aceitei o teu convite...vim num dia em que também eu estou péssima...de qualquer forma,fiquei sensibilizada com o teu texto!
    Se sentes muito... é sinal de arrependimento.Por isso não te castigues mais,basta de punições!!!
    Não queiras morrer...aproveita a vida!
    Por mais erros que tenhas cometido nada justifica a morte!
    Diz-me,és um monstro porquê?
    Eu sei o que é estar perdido,desencantado...sem ânimo!!!
    Escuta a minha voz...se te sentes devastado procura ajuda!
    Procura um BOM Psicólogo mesmo que isso te custe!!!
    Eu vou estar deste lado e posso sempre te dar uma palavra de Ânimo e coragem!
    Conta comigo...mas por favor colabora ! Certo?

    Beijinho

    (aguardo resposta tua)

    ResponderEliminar
  2. Concordo com o comentário anterior. O arrependimento já se torna um passo para o perdão, para a libertação dessa dor no ser que se sente culpado. E é minimamente bom posssuir essa frontalidade, pois assim a realidade já e melhor encarada. Espero que após um determinado tempo, esses sentimentos negativos se evaporem e a vida seja vivida da melhor forma possivel. Bjs

    ResponderEliminar
  3. O tempo é muito longo para os que lamentam. Não podemos escolher como nos sentimos, mas podemos escolher o que fazer a respeito.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. ola malloy aqui esto suas palavras são profundas e cheias de sofrer,mas ,quem ñ sofre,estarei sempre aqui ,pois vc me deixo curiosa ,é verdade ou ficção?
    um abraço!

    ResponderEliminar
  5. seja lá o que for que tenhas feito, não há nada que o tempo não cure. faz o teu 'luto', que é uma etapa para o processo de desculpabilização. gostei dos teus dois textos, só dois mas já dizem muito. Parabéns pelo blog e bem-vindo a este mundo. Beijinho

    ResponderEliminar
  6. seja lá o que for que tenhas feito, não há nada que o tempo não cure. faz o teu 'luto', que é uma etapa para o processo de desculpabilização. gostei dos teus dois textos, só dois mas já dizem muito. Parabéns pelo blog e bem-vindo a este mundo. Beijinho

    Só repeti o comentário porque enganei-me no outro, estava logged in noutra conta do Google e enganei-me. Sou do blog 'Janela Aberta'.

    ResponderEliminar
  7. Ao ler senti toda a angústia e desespero...
    Saiba q se vc está arrependido, ñ importa o q fez, tem direito ao perdão...sempre...

    Voltarei + vezes!=)

    =**

    ResponderEliminar
  8. Todos nós erramos,mas também todos temos direito ao perdão.
    Adorei o blog.
    Beijinhos ^^

    ResponderEliminar
  9. Deixar de cometer erros está fora do alcance do Homem. Contudo, um Homem e um Sábio Humano diferenciam-se pela capacidade de aprender com esses desafortunados desafios.

    ResponderEliminar
  10. fikei senxibilizad km o texto...demonstras tanta angustia, td o teu arrependimento...
    sem divida k konkordo km tds os komentarios anteriores...
    kal tenha sido o erro k tenhas kometido merexes perdao...
    ergue a kabexa e enfrenta a vida d frente...
    e principalmente desabafa...pk desabafar faz-te bem...
    deita ka p fora tds os medos ...angustias...receios....tds akelex sentimentos negativos k estao ai retidos...
    e aprende a ser feliz d novo ta.
    voltarei mais vezes
    bjs bjs

    ResponderEliminar
  11. Olá... Cá estou a "responder" ao teu pedido... Li todos os teus textos antes de vir a esta pequena janela. Li todos os teus textos e não sei bem por onde começar... Estou feliz que tenhas encontrado o meu Blog, a minha "Alegria" e espero que de algum modo esta te possa contagiar. Não julgues porém que o facto de ser optimista é sinónimo de nunca ter sofrido desilusões, perdas, de nunca ter errado, de nunca ter sentido uma enorme vontade de parar de respirar, cessar a minha existência... Aqui poderás ver o espelho disso: http://kelcorreia.blogspot.com/2006/06/serei-ariel-nas-profundezas-do-meu-mar.html ...Mas é importante aprender a encontrar um lado bom em todas as coisas, mesmo naquelas que parecem ser só e inteiramente destruidoras. É importante aprender com os erros, perceber que todas as experiências são precisas no nosso crescimento enquanto pessoas, enquanto seres humanos e que estas devem servir para nos tornarmos melhores.

    Quando li este primeiro texto, fiquei com a sensação de que terias sido tu o responsável pelo fim da vida de outra pessoas... Nada mais justificaria um sentimento tão penoso, tão desesperado... Acredita, sei do que falo. Agora podes não ver nenhum caminho mas, a seu tempo, tudo se revela e novas estradas se vislumbram.

    E não acredites quando te disserem que o tempo tudo cura e o tempo tudo apaga. Agora isto parece-te um disparate e, de facto, não é verdade. Há experiências que nos marcam para sempre, de forma irreparável. Mas é verdade que o tempo ameniza as recordações, que aprendes a guardar apenas as lembranças boas e que com as outras, as menos felizes, cresces, te tornas melhor ser humano e, sempre que possível, não comentes novamente o mesmo erro... Mas não te iludas, a vida constrói-se a acertar e a errar... Hás-de cometer outros erros, vais voltar a sofrer e embora não se ame duas vezes de modo igual, vais voltar a amar e a viver, não apenas a sobreviver.

    Tens razão, o teu nome não importa tanto quanto a tua idade... ainda tens muitas coisas para viver, só tens que ter a força para seguir em frente após cada queda.

    Continua a escrever bem mas não sofras tanto... Vai-me visitando também!

    Fica bem e sorri...

    ResponderEliminar
  12. Tem uma música brasileira... de autoria de Paulo Vanzolini: "Chorei... não procurei esconder...todos viram... fingiram... pena de mim não precisava... ali onde eu chorei qualquer um chorava... dar a volta por cima que eu dei... quero ver quem dava...". E o refrão: "Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!"

    ResponderEliminar
  13. Ser jovem e monstro é pecado que não se perdoa facilmente. E quando vem a morte... surpresa: não era o que dela se esperava!

    Seguir viagem, então, não é buscar um objetivo, é deixar algo para trás, quiçá você mesmo.

    Caminhemos...

    ResponderEliminar
  14. Por pior erro q se cometa, por pior q seja a vida para nós e para quem nos rodeia, por mais pequeninos que nos possamos sentir no meio de tudo isto (acredita, sei do que falo), por mais coisas q nao percebamos nem achemos possíveis de perceber, por mais que queiramos desaparecer... (e por mais q saiba q por mais palavras optimistas q te escreva aqui, agora não vais conseguir dar-lhes já sentido pois para ti te parecem irreais neste momento), acredita que há SEMPRE alguém que acredita em ti. Sempre, acredita. Há sempre alguém q olha por ti (mesmo q não saibas ou não tenhas dado conta ainda, ou nem conheças ainda) e q apesar de isto e de aquilo, apesar de tudo mesmo, não desiste de ti e de te trazer de novo à vida. Acredita em ti! Como acreditar, se fizeste algo tão terrível pela qual te culpas tanto? Pois, não te sei explicar bem. Acredita que tudo tem uma razão (mesmo q até eu tantas vezes não a consiga ver e queria tanto). Acredita que não tens mais dor, mais cruz para suportar do que aquela q realmente tu consegues suportar. Acredita que agora custa tanto mas tenho a certeza q um dia vais sorrir com vontade e ver o quão forte te tornaste por teres passado isto. Acredita que não te estou a dizer isto de boca pra fora como quem não acredita em nda do que está a dizer e está a dizer apenas por dizer, para te animar. Acredita. Sonha. Sorri. Não percas nunca isto, por mais que agora te custe e te pareça impossível e até irreal. Acredita. Estás arrependido, e seja o q for q tenhas feito, há perdão. Há, acredita, sim? :)
    Se não há hipótese dessa pessoa voltar a olhar-te de novo nos olhos, a abraçar-te, a sentir-te, a perdoar-te, se não há mesmo (eu não sei), é um começar de novo. Que vai ser possível. Eu acredito e quero q também acredites (mais uma vez digo, por mais que agora te pareça impossível de todo). Há coisas q nos marcam para sempre, por mais que digam q o tempo tudo cura. Não, o tempo não sabe tudo e por mais que adormeça algumas é mesmo isso, estão adormecidas porque há sempre marcas q recordamos pelo simples ouvir de uma música que lhes era familiar. Mas é mesmo isso, com ou sem marcas vai ser-te possível continuar a caminhar, ou recomeçar. Vai, eu sei que sim e acredito. Ainda que agora não o vejas. Acredita sim?

    Sorri :)

    ResponderEliminar